Investigação

STF envia notícia-crime contra Bolsonaro, Flávio e Eduardo à PGR

O caso envolve as investigações do Facebook que resultaram na remoção de contas ligadas a assessores dos 'Bolsonaros'.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou que a Procuradoria Geral da República (PGR) deve se manifestar sobre a notícia-crime apresentada contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seus filhos Flávio Bolsonaro (Republicanos), senador e Eduardo Bolsonaro (PSL), deputado federal. Segundo o G1, o caso envolve as investigações do Facebook que resultaram na remoção de contas ligadas ao PSL e a gabinetes da família Bolsonaro nas redes sociais.

A representação foi feita ao STF pela deputada Maria Perpétua (PCdoB) e o envio à PGR rotineiro nesse tipo de ação. A Procuradoria irá analisar se há elementos contra os acusados que justifiquem a abertura de uma apuração sobre os fatos.

O Facebook, no início do mês, tirou do ar 88 contas, páginas e grupos da própria rede social e do Instagram. As contas eram ligadas a funcionários dos gabinetes do presidente, seus filhos e aliados. Segundo o site O Antagonista, um dos banidos pela divulgação de conteúdo inautêntico foi Tércio Arnaud Thomaz, assessor especial de Bolsonaro e membro do chamado “gabinete do ódio”.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal