Recife

Prefeitura do Recife contrata 50 novos agentes de saúde ambiental para controle do Aedes aegypti

Durante o anúncio, o prefeito também divulgou que o último Levantamento do Índice de Infestação para Aedes aegypti foi de 1,6% - o menor dos últimos quatro anos, para o período.

A Prefeitura do Recife está contratando, nesta semana, 50 agentes de saúde ambiental e controle de endemias (asaces) para reforçar as ações de sanitização de espaços públicos para prevenção da covid-19 e de controle do mosquito Aedes aegypti, transmissor de arboviroses como dengue, chikungunya e zilka.

Ao divulgar, na manhã de quinta-feira (16), a contratação dos aprovados no último concurso, o prefeito Geraldo Julio ainda destacou que o último Levantamento do Índice de Infestação Rápido para Aedes aegypti (LIRAa) do Recife apresentou resultado geral de 1,6% – o menor dos últimos quatro anos, para este período do ano.

“Nós estamos ampliando o trabalho de desinfecção com a contratação de 50 novos agentes de saúde ambiental para reforçar o trabalho de sanitização, que é feito diariamente nas unidades de saúde, terminais integrados, praças, mercados, feiras e outros espaços públicos. A gente já chegou a 57 mil ações de sanitização. Os agentes são servidores concursados que, além do importante trabalho no enfrentamento à pandemia, mantiveram a atuação fundamental no controle do mosquito Aedes aegypti”.

Para o gestor, a continuidade da ação dos asaces na eliminação dos focos do mosquito, junto com a colaboração da população, foram determinantes para o Recife atingir um LIRAa de 1,6% (risco médio de infestação) e redução no número de casos de dengue, zika e chikungunya. Este ano, a Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife registrou redução de cerca de 75% dos casos de arboviroses notificados e de 83% dos casos confirmados, em comparação ao mesmo período do ano passado.

“Mesmo durante a pandemia, o trabalho continuou e nós chegamos ao menor índice de focos, nos últimos quatro anos, para este período do ano, medido por pesquisa realizada semana passada. O trabalho dos agentes e o cuidado da população com os focos de dengue em suas casas são essenciais”, afirmou o prefeito Geraldo Julio.

Até o momento, foram notificados 952 casos de arboviroses, sendo 765 casos de dengue, 167 de chikungunya e 20 de zika. Desses, foram confirmados 278 casos de dengue e 65 de chikungunya. Em relação aos óbitos, foram notificadas quatro mortes suspeitas de arboviroses, das quais três foram descartadas e uma continua em investigação pela Vigilância Epidemiológica do Recife.

Saúde ambiental na pandemia

O principal foco de atuação dos agentes de saúde ambiental e controle de endemias da Prefeitura do Recife, durante a pandemia, tem sido a sanitização de espaços públicos para desinfecção, de forma a evitar a proliferação do novo coronavírus. Desde o fim de março, o Recife se tornou a primeira capital do Nordeste a utilizar, em espaços públicos, a técnica de desinfecção reconhecida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) como eficaz no enfrentamento ao novo coronavírus.

Em paralelo, além de terem dado continuidade as ações diárias de controle do Aedes aegypti, os cerca de 800 asaces da Secretaria de Saúde do Recife ainda seguem atuando para controle de roedores, escorpiões e vetores de doenças como filariose e leishmaniose. Através do Programa de Saúde Ambiental (PSA), eles atuam na integração das ações de vigilância e desenvolvem ações de promoção à saúde, prevenção e controle de doenças, assim com colaboram com a preservação do meio ambiente.

Da redação do Portal com informações da Prefeitura do Recife

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal