Operação

Ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro é preso por irregularidades em contratos durante a pandemia da Covid-19

Edmar Santos é investigado por fraudes em contratos sem licitação os quais custaram cerca de R$ 1 bilhão aos cofres públicos do Estado.

Ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro é preso por irregularidades em contratos durante a pandemia da Covid-19

Edmar Santos foi preso em seu apartamento, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Foto: Reprodução

Publicado em 10 de julho de 2020 - 11:08

Por

Foi preso na manhã desta sexta-feira (10) o ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Edmar Santos. A ação foi cumprida no bairro de Botafogo, Zona Sul do Rio. Edmar é investigado por suspeitas de irregularidades em contratos da Saúde do RJ durante a pandemia do novo coronavírus.

Edmar Santos, policial militar da ativa, foi exonerado do cargo de Secretário da Saúde no dia 17 de maio deste ano. Ele havia sido secretário desde o começo do mandato do governador Witzel.

De acordo com o Tribunal de Contas, há suspeitas de fraudes em alguns contratos sem licitação. Entre as compras irregulares, está a aquisição de aparelhos respiradores, oxímetros e medicamentos, além da contratação de leitos privados. Estima-se que o governo do Rio gastou ao todo R$ 1 bilhão para fechar contratos emergenciais, segundo informações do G1.

A prisão de Edmar faz parte de mais uma fase da Operação Mercadores do Caos, deflagrada pelo Ministério Público estadual, juntamente com o Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (GAECC). De acordo com o MP o ex-secretário deverá responder por peculato – corrupção cometida por funcionário público – e organização criminosa.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com