Sobrepreço

Após alerta do TCE e do MPCO, Jaboatão encerra contrato com empresa responsável por hospital de campanha

Auditores do TCE indicaram que o valor do contrato apresentava um suposto sobrepreço de R$ 1.514.431,80 por mês.

Após alerta do TCE e do MPCO, Jaboatão encerra contrato com empresa responsável por hospital de campanha

Foto: Reprodução/Google Street View

Publicado em 10 de julho de 2020 - 14:56

Por

A Prefeitura do Jaboatão acatou um alerta de responsabilização da conselheira Teresa Duere, relatora das contas no Tribunal de Contas do Estado (TCE) e decidiu encerrar, antes do tempo previsto, um contrato sem licitação para operação do hospital de campanha da cidade. O hospital de campanha era gerido pela organização social de saúde Instituto Humanize. A unidade de saúde em questão fica localizada no estacionamento do Centro Administrativo da Prefeitura, na Estrada da Batalha.

Segundo documentos do TCE, o contrato tinha “valor global de R$ 23.470.308,04 no período de seis meses, para gerenciamento, operacionalização e execução de ações e serviços de saúde do Centro de Triagem e Tratamento para o Coronavírus (CTTC), o hospital de campanha da Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes”. O prazo do contrato era de seis meses e foi assinado em 4 de maio.

O alerta foi expedido pelo TCE em 9 de junho, atendendo a uma representação do Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO).  O MPCO também observou supostas irregularidades na subcontratação de empresas pelo Instituto. Os auditores do TCE indicaram que o valor do contrato apresentava um suposto sobrepreço de R$ 1.514.431,80 por mês.

*Com informações do Blog de Jamildo

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com