Recusa

Renato Feder descarta convite para o Ministério da Educação e pasta segue sem titular

"Agradeço ao presidente Jair Bolsonaro, por quem tenho grande apreço, mas declino do convite recebido", disse Renato que permanece secretário de Educação do Paraná.

Após receber duras críticas de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, especialmente da parcela evangélica dos eleitores, o secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, declarou neste domingo, dia 5 de julho, que decidiu declinar o convite feito pelo chefe do Executivo federal para chefiar o Ministério da Educação (MEC).

Sem entrar em detalhes sobre os motivos para não aceitar o cargo, Feder falou sobre a ligação que recebeu de Bolsonaro, na última quinta-feira (2), e agradeceu o presidente pelo convite feito.

“Fiquei muito honrado com o convite, que coroa o bom trabalho feito por 90 mil profissionais da Educação do Paraná. Agradeço ao presidente Jair Bolsonaro, por quem tenho grande apreço, mas declino do convite recebido. Sigo com o projeto no Paraná, desejo sorte ao presidente e uma boa gestão no Ministério da Educação”, disse.

As críticas contra Feder foram motivadas pelo fato de, segundo os apoiadores, o candidato não corresponder ao perfil ideológico apresentado pelo governo, como tinha Abraham Weintraub, por exemplo.

Entre as razões para as críticas está a estreita relação com o governador João Doria e o empresário Jorge Paulo Lemann, além da simpatia que exerce no apresentador Luciano Huck, que elogiou sua nomeação.

*Com informações do Pleno News

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal