Ciência

Estudo dos EUA aponta sinais positivos da cloroquina contra coronavírus

Rede hospitalar de cidade norte-americana analisou 2.541 pacientes que foram medicados com hidroxicloroquina.

Estudo dos EUA aponta sinais positivos da cloroquina contra coronavírus

Hidroxicloroquina é um medicamento usado na prevenção e tratamento de Malária. Foto: John Locher/AP Photo)

Publicado em 3 de julho de 2020 - 21:57

Por

Estudo dos EUA realizado por membros do Sistema de Saúde Henry Ford, em Michigan, apresentou resultados positivos sobre o uso de hidroxicloroquina no tratamento de pacientes com coronavírus.

A pesquisa norte-americana mostrou que o grupo que utilizou o medicamento teve a taxa de mortalidade reduzida pela metade.

A equipe analisou o quadro clínico de 2.541 pacientes.

Dr. Marcus Zervos, chefe da divisão de doenças infecciosas do Sistema de Saúde Henry Ford, revelou que 26% do grupo que não recebeu o tratamento morreu por complicações da Covid-19.

Já o grupo que utilizou a hidroxicloroquina teve taxa de mortalidade de 13%, segundo estudo dos EUA.

A pesquisa analisou todos os pacientes tratados da infecção por coronavírus no sistema hospitalar desde o primeiro caso registrado, ainda em março.

Em um relatório publicado no “International Journal of Infectious Diseases”, segundo a CNN Brasil, a equipe afirma:

“As taxas gerais de mortalidade bruta foram de 18,1%. Um grupo que somente foi tratado com hidroxicloroquina teve 13,5%, enquanto os que receberam hidroxicloroquina mais azitromicina teve 20,1%. Pacientes que utilizaram apenas azitromicina registraram 22,4% de óbitos e o grupo em qual não fora aplicado nenhum medicamento, 26,4%.”

O CEO do Henry Ford Medical Group, Steven Kalkanis, afirmou que as descobertas podem salvar vidas, mas não descarta ou contradiz os resultados de estudos anteriores, que não encontraram efeitos positivos da cloroquina no combate ao coronavírus.

Kalkanis declarou:

“Queremos enfatizar que, apenas porque nossos resultados diferem de alguns outros que podem ter sido publicados, isso não torna esses estudos errados.”

*Com informações do Renova Mídia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com