Decisão

Ex-prefeito de Camaragibe, Jorge Alexandre é condenado e justiça pede bloqueio dos bens

Segundo o Ministério Público, há claros indícios de superfaturamento de material médico em licitação com o envolvimento do político.

O ex-prefeito de Camaragibe, Jorge Alexandre, foi condenado em 1⁰ instância na justiça por atos de improbidade administrativa. De acordo com o Ministério Público, há claros indícios de superfaturamento de material médico em licitação com o envolvimento do ex-prefeito.

Os crimes de enriquecimento ilícito e dano ao erário também estão elencados na presente Ação Civil de Responsabilidade. Na conclusão do MPPE constam ainda como rés as seguintes empresas: Cirúrgica Nordestina Distribuidora de Materiais Médico Cirúrgicos Ltda, Drogafonte Ltda , A. R. Veríssimo Ltda e Mega Distribuidora Hospitalar Ltda.

Confira um trecho da decisão:

“Em virtude de irregularidades apuradas na realização do Pregão nº 047/2014 – Processo Licitatório nº 014/2014 (superfaturamento de medicamentos e descumprimento de cláusula editalícia pelo Presidente da Comissão de Licitação e
Pregoeiro), que geraram danos ao erário municipal”.

Por consequência, Jorge Alexandre terá o bloqueio de bens que foi pedido pela justiça juntamente com a condenação. Confira mais uma parte da decisão assinada pela juíza de Direito, Luciene Roberia Pontes de Lima.

“Ante o exposto, DEFIRO o pedido de urgência ministerial e determino a indisponibilidade cautelar de bens/valores de titularidade dos demandados, até o limite das cotas de suas responsabilizações (conforme cálculos formulados pelo Parquet na exordial). Para tanto: I) proceda-se à busca de ativos financeiros, via sistema Bacenjud, e eventual bloqueio; II) proceda-se à busca de veículos automotores, via sistema Renajud, e eventual inclusão de restrição de venda; e III) oficie-se ao Cartório de Registro de Imóveis desta Comarca, a ser encaminhado pelo(a) Oficial(a) de Justiça plantonista, para busca de imóveis de titularidade dos demandados e inclusão de gravame de indisponibilidade sobre os bens eventualmente localizados”.

A decisão completa se encontra aqui.

O Portal de Prefeitura oferece o natural espaço para que o citado na matéria se pronuncie a respeito.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal