Eleições 2020

Eleições municipais não devem ser realizadas este ano para evitar exposição da população à Covid-19, defende presidente da CNM

Em entrevista, Glademir Aroudi, afirmou que mesmo em dezembro, o Brasil não estará completamente livre dos efeitos da pandemia.

A discussão sobre o adiamento das eleições municipais é longa e divide opiniões. No ponto de vista do presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroudi, a realização da votação não deve ser feita nem mesmo ainda este ano. Segundo ele afirmou em entrevista ao Brasil 61, não é uma boa ideia por causa dos efeitos da pandemia do coronavírus que devem perdurar por meses.

Para ele, as eleições para este ano colocam os milhares de brasileiros em exposição.

“146 milhões de brasileiros deverão ir às urnas este ano. Nós temos mais de cinco milhões de pessoas que vão trabalhar no dia da eleição. O TRE liberou as convenções por videoconferência, só que mais de mil municípios no Brasil não possuem sinal de internet e em outros tantos o sinal é ruim. Então, quem propõe convenções ou eleições virtuais no Brasil, me perdoe, mas está desconectado com a vida real”, avaliou Glademir Glademir Aroudi.

Este mês de junho é o prazo limite para que seja decidido sobre o adiamento das eleições, até agora, previstas para ocorrerem em outubro. A prorrogação para o ano que vem, no entanto, não é defendido pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luis Roberto Barroso, que será feito o possível e o impossível para que os atuais mandatos não sejam prorrogados.

Em Pernambuco, o deputado federal e pré-candidato a prefeito do Recife, João Campos (PSB), acredita que o momento é de priorizar salvar a vida das pessoas, bem como trabalhar para enfrentar o coronavírus.

Atualmente, o Brasil tem 829.902 casos confirmados da Covid-19 sendo 396.692 pessoas recuperadas e 41.901 mortos pela doença.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal