Prejuízo

Pernambuco tem prejuízo de R$ 13,7 milhões com compras do Consórcio Nordeste

A empresa contratada pelo Consórcio Nordeste sem licitação era especialista em derivados de maconha.

O Consórcio Nordeste, entidade que reúne os nove estados da região, gerou até agora prejuízo financeiro de R$ 13,7 milhões aos cofres do Estado de Pernambuco nas compras da pandemia de Covid-19.

O relatório dos auditores do Tribunal de Contas do Estado, assinado nesta quinta-feira (11), informa que os prejuízos ao Estado de Pernambuco teriam se dado em dois contratos, celebrados com empresas privadas através do Consórcio Nordeste.

Contratos

De acordo com o relatório dos auditores, no primeiro contrato questionado, o Contrato de Rateio 001/2020, o Consórcio Nordeste comprou 300 respiradores para os Estados da região, pelo valor total de R$ 49.475.358,00 (quarenta e nove milhões, quatrocentos e setenta e cinco mil e trezentos e cinquenta e oito reais). Pernambuco estava comprando 30 destes 300 respiradores.

Os R$ 49 milhões foram pagos adiantados pelo Consórcio Nordeste, sendo que o Estado Pernambuco entrou com R$ 4.947.535,80 (quatro milhões, novecentos e quarenta e sete mil, quinhentos e trinta e cinco reais e oitenta centavos) deste pagamento antecipado.

A empresa subcontratada, que iria produzir os respiradores, que tinha recebido R$ 24 milhões, também informou que não vai devolver o dinheiro. Segundo matérias na imprensa nacional, a possível devolução dos valores aos Estados dependerá da Justiça.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal