Descoberta

Doméstica, mãe de Miguel consta como servidora na Prefeitura de Tamandaré

Nome de Mirtes Renata, mãe do menino que caiu do 9º andar do prédio no Recife, foi identificado no Portal da Transparência da Prefeitura.

Doméstica, mãe de Miguel consta como servidora na Prefeitura de Tamandaré

Prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker. Foto: Reprodução/Internet

Publicado em 5 de junho de 2020 - 08:52

Por

Mirtes Renata Santana de Souza, mãe de Miguel Otávio Santana da Silva, menino que morreu na terça-feira (2) ao cair do nono andar de um prédio no Recife, está registrada como funcionária da Prefeitura de Tamandaré, segundo consta no Portal da Transparência. Mirtes trabalhava como empregada doméstica na residência do prefeito de Tamandaré Sérgio Hacker e sua esposa Sari Corte Real, atuada por homicídio culposo pela morte do filho de Mirtes.

Nos dados do Portal consta o nome de Mirtes entre os servidores da gestão municipal. A data de admissão de Mirtes é do dia 01 de fevereiro de 2017, sem data de desligamento. Na lista, também é conferido o cargo comissionado de Mirtes como sendo Gerente de Divisão, com lotação em Manutenção das Atividades de Administração.

O mesmo cadastro de Mirtes como funcionária da prefeitura está na Relação Anual de Informações Sociais (Rais), órgão do Ministério da Economia, o qual informa que na última atualização, feita no dia 15 de abril deste ano, o CNPJ registrado é o da Prefeitura Municipal de Tamandaré.

O caso Miguel

Miguel Otávio Santana da Silva de cinco anos, filho da doméstica Mirtes Renata, morreu ao cair e uma sacada do nono andar do Píer Maurício de Nassau, no Grande Recife. Ele estava sob os cuidados da patroa de Mirtes, a primeira dama Sari Cortes Real, enquanto Mirtes foi passear com a cadela da família.

No apartamento, o menino chorava pela mãe e foi até o elevador, onde Sari Cortes, responsável por ele naquele momento, tentou impedi-lo apenas uma vez. No vídeo divulgado, a patroa de Mirtes deixou, após insistir uma, que Miguel saísse sozinho elevador do prédio em busca da mãe.

Sari Corte foi presa em flagrante por homicídio culposo, mas depois de pagar uma fiança no valor de R$ 20 mil, foi liberada.

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com