Justiça

Ministro da Educação é carregado por apoiadores na saída da sede da PF, após depoimento

Abraham Weintraub prestou depoimento por suposto crime de racismo após declarações sobre a relação da China com a origem da pandemia de coronavírus.

Ministro da Educação é carregado por apoiadores na saída da sede da PF, após depoimento

Ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi carregado por apoiadores, após depoimento na PF. Foto: Reprodução/Rede Social

Publicado em 4 de junho de 2020 - 20:58

Por

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi carregado por apoiadores, nesta quinta-feira (4), na saída da sede da Polícia Federal (PF), em Brasília.

O titular do MEC foi até à PF prestar depoimento por suposto crime de racismo após declarações sobre a relação da China com a origem da pandemia de coronavírus.

De acordo com fontes¹ na corporação, ele entregou apenas um documento, com informações por escrito, e não respondeu perguntas dos investigadores.

Em mensagem no Twitter, Weintraub declarou:

“Prestei depoimento à PF, em respeito à Polícia. Fui muito bem recebido pelo diretor-geral Rolando e por toda sua equipe. Agradeço especialmente a você, que me apoia na luta pela LIBERDADE!”

Através da mesma rede social, o deputado Carlos Jordy (PSL-RJ) compartilhou um vídeo de Weintraub sendo carregado por apoiadores e gritando palavras de ordem em um megafone.

“A liberdade é a coisa mais importante em uma democracia, e a primeira coisa que vão tentar calar é a liberdade de expressão”, diz Weintraub.

Por Renova Mídia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com