Rejeitado

Governador do Rio pode ser preso a qualquer momento após habeas corpus ser negado pelo STJ

Wilson Witzel é investigado pela Polícia Federal no caso de esquema de corrupção na compra de respiradores.

Governador do Rio pode ser preso a qualquer momento após habeas corpus ser negado pelo STJ

Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel/ Foto: Sérgio Lima/Poder360

Publicado em 4 de junho de 2020 - 09:09

Por

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, rejeitou o pedido de habeas corpus feito pela defesa do governador do Rio, Wilson Witzel. O recuso foi solicitado à Justiça em caso de uma eventual ordem de prisão contra o governador. Witzel está sendo investigado em operações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, os quais investigam desvio de recursos públicos na Saúde do estado do Rio de Janeiro.

Na decisão, o ministro João Otávio de Noronha afirmou que compete ao Supremo Tribunal Federal julgar o pedido de habeas corpus “quando o coator for Tribunal Superior ou quando o coator ou o paciente for autoridade ou funcionário cujos atos estejam sujeitos diretamente à jurisdição do Supremo Tribunal Federal”.

Na operação, deflagrada há 15 dias, Witzel teve celulares e documentos apreendidos pela PF. Ele foi incluído nas investigações por esquema de corrupção na compra, pela gestão estaudual, de respiradores destinados ao tratamento de pacientes infectados com o coronavírus.

O pedido de habeas corpus teria sido feito pelo advogado Paulo Roberto Cavalcanti de Sá. Contudo, governador nega que tenha conhecimento com o advogado autor da solicitação.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com