Fraude

Na Bahia, Polícia Civil prende 3 suspeitos por fraudes na venda de respiradores

De acordo com a denúncia do Consórcio Nordeste, empresa fraudulenta não entregou os aparelhos.

Na manhã desta segunda-feira (1º), a Polícia Civil prendeu, na Bahia, três pessoas suspeitas de envolvimento em esquema de fraudes na venda de respiradores. O grupo foi identificado depois da denúncia do Consórcio Nordeste, que negociou com uma empresa a compra de 300 aparelhos, mas que não foram entregues. Os respiradores teriam que ser usados principalmente em pacientes com a Covid-19.

A operação da Policia Civil, denominada de  Ragnarok cumpre 15 mandados de busca e apreensão em Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Nesses estados, quadrilhas são suspeitas de fraudar comercialização de respiradores.

Segundo a  denúncia do Consórcio Nordeste, a empresa fraudulenta se apresentou como revendedora de respiradores hospitalares. Além de ter negociado com o Consórcio Nordeste, o estabelecimento tentou negociar com outros setores, incluindo hospitais de Brasília. A operação é coordenada pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), por meio da Superintendência de Inteligência, além do Ministério Público da Bahia e a polícia de São Paulo.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal