Divergência

PT Recife divulga nota crítica em resposta ao posicionamento de Marília Arraes sobre operação da PF na Prefeitura do Recife

A executiva do partido criticou o texto publicado pela parlamentar no qual ela legitima ação da Polícia Federal sobre as suspeitas de irregularidades na gestão municipal.

PT Recife divulga nota crítica em resposta ao posicionamento de Marília Arraes sobre operação da PF na Prefeitura do Recife

Foto: Divulgação

Publicado em 30 de maio de 2020 - 11:17

Por

Na última quinta-feira (28), a Executiva Municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) no Recife divulgou um texto o qual discorda do posicionamento da deputada federal e possível candidata à prefeita de Recife, Marília Arraes, a qual ela legitima a ação da Polícia Federal na Prefeitura do Recife. A nota foi publicada pelo partido por 13 votos a 1.

“O PT discorda do posicionamento pessoal de Marília Arraes e de qualquer posição que não constrói, no campo democrático, um alinhamento com as ações importantes dos Governadores e Prefeitos do Nordeste, no enfrentamento à pandemia que atinge o povo nas periferias das grandes cidades, a exemplo da nossa cidade”, introduz o partido em nota.

Para o PT Recife, atitude de Marília reforça um “pensamento bolsonarista”.

“Vale relembrar a Marília, as acusações, nunca comprovadas, que integrantes do Partido, sofreram. Defendemos que quaisquer denúncias devem ser investigadas em um processo legal, mas somos contra ação Política como meio de julgamento antes das conclusões do processo. Quaisquer posições, meramente eleitoreiras, só demonstram e fortalecem um posicionamento Bolsonarista”, apontou.

Na quinta-feira (28) a operação deflagrada pela PF começou a investigar supostas irregularidades na compra de 500 respiradores feitas pela gestão municipal. Na ação, policiais fizeram buscas na sede da prefeitura, bem como apreenderam o celular do secretário de Saúde, Jaílson Correia.

No mesmo dia, Marília Arraes expôs nas redes sociais que havia solicitado à gestão um maior controle dos recursos públicos.

“Fui a primeira deputada de Pernambuco a solicitar aos órgãos de controle um maior acompanhamento dos recursos públicos que estão sendo utilizados pela prefeitura de Recife e que deveriam estar salvando vidas. No dia 14 de maio, encaminhei ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE), ao Ministério Público de Contas (MPCO) e ao Ministério Público Federal (MPF) um alerta para a necessidade de maior transparência no uso destes recursos, pelo fato do Recife ter sido a capital brasileira que mais contratou serviços e produtos a fornecedores sob regime de licitação, ultrapassando os R$ 670 milhões”, explicou a deputada.

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com