Sugestão

Senador defende adiamento das eleições para 2022 junto à votação geral

Parlamentar justifica que a maior preocupação no momento deve ser o combate à pandemia.

Senador defende adiamento das eleições para 2022 junto à votação geral

Senador Rodrigo Pacheco (DEM). Foto/Reprodução/Senado

Publicado em 29 de maio de 2020 - 11:22

Por

Em meio a discussão sobre o adiamento das eleições para prefeito previstas para ocorrer este ano, o líder do DEM na Câmara, o senador Rodrigo Pacheco, reafirma sua defesa na prorrogação da votação eleitoral somente para o ano de 2022, junto as eleições gerais, as quais são votados presidente, governador, deputados e senadores.

O parlamentar alega que a prioridade no momento é o Brasil combater os efeitos da pandemia do coronavírus. Ao site O Antagonista, ele justificou mais uma vez o seu ponto de vista.

“Sustento a prorrogação de mandato, com coincidência de eleições, em razão das circunstâncias que vivemos, por causa da pandemia, e por conveniência nacional, de ter a concentração das eleições, com redução substancial de gastos. Mas essa decisão será tomada pela maioria do Senado e da Câmara”, ponderou o parlamentar.

A unificação das eleições não tem o apoio da maioria no Congresso. A prorrogação das eleições é uma alternativa, mas deputados e o TSE consideraram que no máximo, as eleições podem ser adiadas em dois meses das datas previstas (1º e 2º turnos).

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com