Silêncio

Mendonça critica o ‘silêncio’ de João Campos sobre as denúncias de corrupção na pandemia

A compra pela Prefeitura do Recife de 500 respiradores pulmonares a uma empresa veterinária e testados apenas em porcos e sem aval da Anvisa foi denunciada por Mendonça Filho ao Ministério Público Federal.

Mendonça critica o ‘silêncio’ de João Campos sobre as denúncias de corrupção na pandemia

O ex-ministro Mendonça e o deputado João Campos/ Foto: Divulgação/ Câmara

Publicado em 29 de maio de 2020 - 14:20

Por

O ex-ministro e pré-candidato a prefeito, Mendonça Filho, criticou nesta sexta-feira (29), o deputado federal João Campos pela nota em solidariedade ao prefeito Geraldo Júlio e contra as investigações da compra nebulosa de respiradores só testados em porcos e a uma empresa fantasma.

“Depois de um longo e vergonhoso silêncio de consentimento e omissão diante da falta de leitos, das mortes e das inúmeras denúncias de desvio e descaso, era de se esperar que João Campos viesse à público, no mínimo, prestar solidariedade aos pacientes que aguardam atendimento e às famílias que perderam parentes por falta de leito de UTI”, cobrou, questionando a nota publicada por João Campos em suas redes sociais.

A compra pela Prefeitura do Recife de 500 respiradores pulmonares a uma empresa veterinária e testados apenas em porcos e sem aval da Anvisa foi denunciada por Mendonça Filho ao Ministério Público Federal, ao TCU e a Controladoria Geral da União.

Na quinta-feira (28), a Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão na sede da Prefeitura do Recife e na residência do secretário de Saúde na Operação Apneia, que investiga desvios e fraudes na compra de respiradores por solicitação do Ministério Público Federal e da Controladoria Geral da União.

“João Campos foi eleito para defender os interesses do povo e não do seu grupo político fingindo que não vê o descaso com a saúde e ignorando a ação dos órgãos de controle e da Polícia Federal”, criticou.

Segundo Mendonça, a postura de Campos é contra os interesses do povo.

“O desvio de recursos e o descaso na compra de um equipamento fundamental para salvar as pessoas, apenas testado em porcos, é crime contra a vida”, afirmou.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com