Resposta

Bolsonaro diz que Humberto Costa quer que o “pobre não tenha acesso à cloroquina”

O presidente reagiu a ação movida pelo PT que quer a suspensão do novo protocolo da cloroquina para o tratamento de pacientes com a Covid-19.

Bolsonaro diz que Humberto Costa quer que o “pobre não tenha acesso à cloroquina”

Presidente Jair Bolsonaro. Foto: Alan Santos/PR

Publicado em 22 de maio de 2020 - 09:33

Por

O presidente Jair Bolsonaro reagiu a ação movida por senadores do PT no Tribunal de Contas da União (TCU), que pede a suspensão do novo protocolo assinado pelo presidente que flexibiliza o uso da hidroxicloroquina em casos leves de Covid-19. Na live transmitida nas suas redes sociais na noite de ontem (21), o mandatário disse que “o senador Humberto Costa quer fazer com que o pobre não tenha acesso à hidroxicloroquina”.

O novo protocolo da utilização do medicamento foi divulgado ontem pelo Ministério da Saúde. Ele permite que o médico trate o paciente com a cloroquina já nos primeiros sintomas do vírus, mas deixa a critério somente do médico fazer o tratamento e com a autorização do paciente.

“Um grupo de senadores do PT entrou com requerimento no TCU pedindo que esse protocolo deixe de ser válido. A gente lamenta… o senador Humberto Costa quer fazer com que o pobre não tenha acesso à hidroxicloroquina. O que pode acontecer é que o medicamento pode sumir das farmácias, ir para o câmbio negro aí é custar R$ 2 mil, R$ 5 mil a caixa”, declarou o presidente em resposta à Humberto Costa e todo o partido.

Bolsonaro reforçou ainda que sabe da não comprovação científica da cloroquina no tratamento do coronavírus, mas defendeu, mais uma vez, as experiência positivas feitas por médicos em pacientes da Covid-19.

“Alguns morrem, claro, não é todo mundo que vai tomar o remédio e ficar vivo, mas a grande maioria fica”, acrescentou.

O desejo de Bolsonaro para que a utilização do remédio fosse possível, gerou embates entre os ex’s ministros da Saúde. Tanto Henrique Mandetta quanto Nelson Teich não concordavam com a prescrição da cloroquina para ajudar a tratar pacientes com coronavírus. O governo também enfrenta críticas da oposição desde que Bolsonaro começou a defender o uso da cloroquina. Para o presidente, tudo não passa de uma “briga ideológica”. Segundo Bolsonaro, o “PT não pode tirar o direito de lutar pela vida de qualquer um”, se referindo a tomar ou não tomar a cloroquina.

“Apelo ao senador Humberto Costa, que já foi ministro da Saúde: como não temos outro remédio, deixe o pobre, o idoso e aquele que tem algum tipo de doença fazer uso da hidroxicloroquina nos hospitais. Eu peço, pelo amor de Deus, isso é vida! O PT não pode tirar o direito de lutar pela vida de qualquer um. Cada vez mais me convenço de que isso é uma briga ideológica”, completou o mandatário.

 

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com