Recife

Após decreto, Recife tem 106 mil pessoas a mais em casa por dia

Balanço divulgado pela prefeitura mostra que a taxa de isolamento social na cidade subiu de 51% para 58%.

Após decreto, Recife tem 106 mil pessoas a mais em casa por dia

Prefeito do Recife Geraldo Júlio. Foto: Andréa Rego Barros

Publicado em 22 de maio de 2020 - 13:00

Por

Na primeira semana de quarentena rígida no Recife, 106 mil pessoas a mais ficaram em casa, por dia, em relação a semana anterior. A taxa de isolamento média subiu de 51% para 58%. Tal dado é em função do decreto estadual que determinou uma quarentena mais rígida em cinco municípios de Pernambuco, incluindo o Recife. De acordo com a Prefeitura, foi montada uma operação que levou às ruas, todos os dias, cerca de 500 servidores dos serviços essenciais para fiscalizar e orientar o comércio, os veículos e os pedestres em toda a cidade. As informações foram repassadas pelo prefeito Geraldo Julio, na manhã desta sexta-feira (22), durante coletiva de imprensa realizada em transmissão pela internet.

“Queria fazer um registro que o isolamento social mais rígido, que alguns chamam lockdown, ele vem dando um resultado muito positivo em nossa cidade. O Recife é hoje a capital brasileira com maior índice de isolamento e eu quero aqui já agradecer a todos que tem dado a sua colaboração e a todos que estão fazendo esse gesto de amor de ficar em casa. Isso está salvando vidas, está fazendo com que menos pessoas fiquem doentes ao mesmo tempo, também está tirando pessoas que poderiam estar internadas no nosso sistema de saúde e certamente muitas vidas estão sendo salvas por essa ação”, avaliou o prefeito Geraldo Julio.

Nos 16 pontos de bloqueios montados pela Polícia Militar e pela Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) foram realizadas mais de 180 mil abordagens desde o sábado (16) para verificar o rodízio de automóveis em vigor pelo decreto. Desses, 7,5 mil motoristas precisaram retornar ao ponto de origem por estarem circulando sem justificativa. O decreto prevê a circulação apenas de carros com placas pares em dias pares e ímpares, em dias ímpares, com exceção dos trabalhadores de serviços essenciais identificados.

A Prefeitura também montou operação conjunta em três grandes largos comerciais da cidade: Casa Amarela, Nova Descoberta e Água Fria. O acesso aos equipamentos públicos destes largos comerciais: o Mercado de Casa Amarela, seus anexos e a feira do bairro, o Mercado e a Feira Nova de Nova Descoberta e o Mercado e a Feira Nova de Água Fria foi ordenado, com a aplicação de álcool em gel e distribuição de máscaras para os frequentadores.

O comércio dos bairros também recebeu ação de fiscalização e orientação da Dircon e do Procon Recife para cumprimento das medidas do decreto. Ao todo, 166 estabelecimentos foram autuados, dos quais 50 foram fechados por não serem serviços essenciais ou apresentarem irregularidades.  São estabelecimentos como lojas de roupas, assistência técnica, serralharia, vidraçaria, lava-jato, sorveteria, lanchonetes e bares.

Os outros 116 foram notificados para adequação às medidas previstas no decreto, como a disponibilização de álcool em gel na entrada do estabelecimento e o distanciamento dos clientes dentro da loja.  Viaturas da Guarda Municipal do Recife também circularam pelas ruas da cidade abordando os cidadãos que transitam a pé, orientando para o cumprimento do decreto, com a identificação da necessidade de estar na rua.

Da redação do Portal com informações da assessoria

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com