Atraso

Hospital de campanha construído pelo governo federal em Goiás não tem previsão para abrir

A unidade erguida em Águas Lindas, interior de Goiás, possui 200 leitos e está pronta há 15 dias, porém ainda não começou a funcionar.

Hospital de campanha construído pelo governo federal em Goiás não tem previsão para abrir

Início da construção do hospital de campanha Águas Lindas de Goiás. Foto: Pedro Cavalcante/Ministério da Infraestrutura

Publicado em 14 de maio de 2020 - 11:36

Por

Primeiro hospital de campanha do governo federal teve a construção concluída no dia 23 de abril no município de Águas Lindas, interior de Goiás. Contudo, a unidade que tem 200 leitos segue sem data para começar a funcionar. A criação do hospital custou  R$ 15 milhões aos cofres públicos e deveria atender os pacientes da Covid-19.

O Ministério da Saúde não informou o motivo pelo qual a unidade continua de portas fechadas. O acordo era que, assim que construído, ficasse sob a responsabilidade do governo estadual o funcionamento da instituição, garantido a contratação de profissionais da saúde e a compra dos equipamentos necessários. No entanto, o governo do estado reclama que não recebeu os recursos do Ministério da Saúde e nem os leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A pasta, por sua vez, informou que o repasse não está incluso no contrato.

Durante a construção que foi feita em duas semanas, a gestão da Saúde estava sob o ex-ministro Henrique Mandetta. Ele chegou a declarar que a unidade seria um modelo de parceria entre o governo federal e os estados.

Goiás hoje tem um número de 1.115 casos confirmados de Covid-19 e 52 mortes. Segundo informações do Jornal Nacional, os pacientes que precisam de atendimento têm de ir à Brasília.

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com