Problemas

“Camaragibe é um grande exemplo dessa falta de planejamento e gestão”, diz Beto Accioly

Ex-deputado também disse que está recuperado após ter sido infectado pela covid-19, em carta divulgada nesta quarta-feira (13).

O pré-candidato a prefeito de Camaragibe, o ex-deputado Beto Accioly (PP) fez duras críticas à gestão da prefeita Nadegi Queiroz (Republicanos) e classificou as decisões da gestora como “atabalhoadas” durante a pandemia do coronavírus.

“Como é de conhecimento público, vivi a desagradável experiência de ter sido infectado pelo novo Coronavírus. Graças a Deus, os meus sintomas não evoluíram para o quadro mais grave da doença e me recuperei totalmente. Ficar isolado do seio familiar foi, sem dúvida, o pior momento”, disse Beto Accioly.

Sobre a gestão da prefeita Nadegi Queiroz, o ex-deputado Beto Accioly vê “falta de transparência” nas ações e disse que “uma soma de fatores negativos” levou Camaragibe a ter alta incidência do coronavírus.

“Especificamente, em relação à pandemia, as decisões que temos visto são atabalhoadas. As poucas ações preventivas implantadas falharam, não há transparência quanto aos recursos disponíveis e aplicados, e, por fim, há inversão de prioridades. Essa soma de fatores negativos transformou Camaragibe em uma das cidades brasileiras com maior coeficiente de incidência e
letalidade por Covid-19”, afirmou Accioly.

Confira a “Carta aberta à população de Camaragibe”, divulgada por Beto Accioly:

“Carta aberta à população de Camaragibe

Como é de conhecimento público, vivi a desagradável experiência de ter sido infectado pelo novo Coronavírus. Graças a Deus, os meus sintomas não evoluíram para o quadro mais grave da doença e me recuperei totalmente. Ficar isolado do seio familiar foi, sem dúvida, o pior momento. Hoje, neste 13 de maio, no dia em que a minha cidade Camaragibe comemora sua emancipação política, aproveito para fazer uma reflexão.

São dias duros de um tempo difícil que vivemos, onde, lamentavelmente, já perdemos milhares de pessoas em todo mundo. Grande parte delas pela falta de planejamento da administração pública.

Camaragibe é um grande exemplo dessa falta de planejamento e gestão. Até março, início dos casos de Covid-19, a Secretaria de Saúde não havia cadastrado sequer a população para que o município recebesse recursos suficientes para operações de saúde básica que atenda a 100% da demanda. O resultado disso é a perda de recurso para um setor tão sensível.

Especificamente, em relação a pandemia, as decisões que temos visto são atabalhoadas. As poucas ações preventivas implantadas falharam, não há transparência quanto aos recursos disponíveis e aplicados, e, por fim, há inversão de prioridades. Essa soma de fatores negativos transformou Camaragibe em uma das cidades brasileiras com maior coeficiente de incidência e letalidade por Covid-19.

Recursos na ordem de meio milhão de reais, que deveriam servir para a compra de respiradores e ampliação de leitos de UTIs, agora serão gastos na ampliação do cemitério municipal. É o selo de autenticidade de que o Governo Municipal perdeu a guerra sem lutar como deveria.

Por aqui, seguiremos dialogando e planejando o desejo de um novo tempo para Camaragibe.

Beto Accioly, ex-deputado estadual”

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal