Fraude

Governador do Amazonas pode sofrer processo de impeachment por compra fraudulenta de respiradores

Aquisição de equipamentos foi feita pelo governo do Estado em estabelecimento inadequado para venda de produtos médicos.

Governador do Amazonas pode sofrer processo de impeachment por compra fraudulenta de respiradores

Governador do Amazonas Wilson Miranda Lima. Foto: Reprodução/Facebook

Publicado em 9 de maio de 2020 - 11:16

Por

O governador do Amazonas, Wilson Miranda Lima (PSC), pode sofrer um processo de impeachment por compra fraudulenta de respiradores hospitalares para tratamento de pacientes com coronavírus. A gestão fez a aquisição de 28 equipamentos custando um total de R$ 2,9 milhões em uma loja que não é adequada para venda de produtos médicos.

Além de ter comprado os respiradores em um estabelecimento de venda de vinhos, o governo pagou um valor mais caro pelos materiais. A ação gerou uma crise política no Estado que é o 5º com o maior número de casos e mortes por Covid-19 do Brasil.

Segundo informações da RecordTV, havia uma proposta de uma empresa regular que venderia os aparelhos e ainda oferecia 5 unidades de respiradores a mais por um preço mais justo do que o negociado pelo governo. Ao escolher a empresa de bebidas, foi entendia por parte de algumas entidades que a ação da gestão se tratava de fraude na saúde pública. Uma organização de médicos protocolou  pedido de impeachment, que foi aceito na Assembleia Legislativa. O Tribunal de Contas do Amazonas também decidiu investigar o processo de compra dos respiradores.

O governador Wilson Miranda disse à RecordTV que o pedido de impeachment não tem fundamento e está sendo feito por questões eleitorais. “O pedido de impeachment é inoportuno, não tem fundamento e está contaminado por questões eleitorais”, defendeu-se.

O governador tem um mandato com baixa aprovação por parte da população. Com a atual crise,  70% das pessoas se dizem favoráveis ao impeachment, segundo pesquisa.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com