Insalubridade

Projeto de insalubridade de 40% para os Auxiliares e Técnicos em Enfermagem é enviado à Alepe

Proposta de gratificação, que corresponde ao seu grau máximo, foi acolhida pelo Grupo de Trabalho, na última quarta-feira (8).

Projeto de insalubridade de 40% para os Auxiliares e Técnicos em Enfermagem é enviado à Alepe

Assembleia Legislativa de Pernambuco. Foto: Reprodução/Alepe

Publicado em 12 de abril de 2020 - 11:34

Por

O Sindicato Profissional dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem de Pernambuco (SATENPE) encaminhou à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), na última quarta-feira (8),  o pedido de apreciação para garantir a insalubridade em seu grau máximo, o que corresponde a 40% do salário dos trabalhadores da enfermagem de nível médio que estão atuando na assistência dos pacientes com o coronavírus. A proposta foi acolhida pelo  Grupo de Trabalho de Combate ao covid-19.

O grupo, presidido pela também presidente da Comissão de Saúde, Roberta Arraes, é composto pelos deputados Clodoaldo Magalhães, Isaltino Nascimento,  Juntas, Priscila Krause, Simone Santana, Guilherme Uchoa Jr, Antônio Fernando e Teresa Leitão. Essa mesma pauta também está sendo debatida na Câmara Federal por meio do Projeto de Lei 744/20, de autoria do  deputado José Ricardo (PT-AM),  para os profissionais de instituições de saúde pública da União, estados e municípios e do setor privado.

A proposta do sindicato é incluir uma bonificação aos trabalhadores da enfermagem de nível médio que atuam nos hospitais envolvidos com o combate ao covid-19, de acordo com o presidente do SATENPE, Francis Herbert.  “Defendemos essa gratificação de 40% aos trabalhadores que estão na assistência aos pacientes com o vírus. Esse assunto também vem sendo debatido e implementado em alguns estados, como ocorreu no Ceará com o pagamento da gratificação especial”, argumentou.

“Nesse momento de pandemia, em que o trabalhador está com risco elevado de  contaminação, é preciso que tenha um reconhecimento também em vida. Os investimentos previstos para combater o vírus não levaram em consideração a valorização dos profissionais. Até o momento não houve nenhum esforço. Apesar disso, esperamos que as autoridades entendam a importância dessa categoria que está na linha de frente, concluiu.

Veja essas e mais notícias em:

Posts Relacionados




WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com