Licitação

Witzel abre sindicância para apurar sigilo de contratos referentes ao combate da Covid-19

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, medida de sigilo foi aplicada de forma indevida.

Witzel abre sindicância para apurar sigilo de contratos referentes ao combate da Covid-19

Foto: Adriano Machado

Publicado em 11 de abril de 2020 - 11:33

Por

Por determinação do governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) anunciou nesta sexta-feira (10), a abertura de uma sindicância para apurar a imposição de sigilo de documentos sobre contratações emergenciais em combate da Covid-19. Os documentos em questão, tratavam de 11 contratações sem licitação que somavam R$ 1 bilhão.

A informação do sigilo dos contratos foi divulgada pelo jornal Folha de São Paulo nesta quinta-feira (9), o qual disse que até quarta-feira, todos os processos de compras estavam indisponíveis. De acordo com a secretaria, a medida do sigilo foi aplicada de forma indevida por um servidor já identificado, mas que não teve o nome revelado à imprensa. A sindicância aberta pela SES vai verificar o motivo da ação, bem como tomar as providências.

Entre as contratações que constam nos documentos está o contrato feito com o Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde – Iabas, a qual foi contratada por R$ 835 milhões para construir e administrar os mais de mil leitos de todos os hospitais públicos do estado. Compras de respiradores, máscaras, testes rápidos e demais equipamentos de saúde também tiveram seus processos em sigilo no Sistema de Eletrônico de Informações (SEI).

Agora, todos estão disponíveis novamente na plataforma. A secretaria acrescentou que a licitação para a gestão de dois hospitais de referência ao combate do coronavírus será refeita.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com