Covid-19

Silvio Costa cobra construção de hospital de campanha em Jaboatão

A demora em construir um hospital de campanha ou adaptar uma unidade de saúde, gerou preocupação do pré-candidato a prefeito de Jaboatão, Silvio Costa

Silvio Costa cobra construção de hospital de campanha em Jaboatão

Foto Divulgação

Publicado em 11 de abril de 2020 - 12:50

Por

Enquanto cidades como Recife, Olinda, Cabo de Santo Agostinho e Paulista estão tomando iniciativas para conter o avanço do novo coronavírus no Estado, o município de Jaboatão dos Guararapes, segunda maior cidade de Pernambuco, segue sem apresentar nenhuma ação concreta para cuidar da saúde da população. A demora em construir um hospital de campanha ou adaptar uma unidade de saúde, gerou preocupação do pré-candidato a prefeito de Jaboatão, Silvio Costa (Republicanos). Segundo ele,

“Jaboatão tem mais de 700 mil habitantes e é o município, depois do Recife, com mais casos do coronavírus no Estado. O prefeito Anderson sumiu e não dá uma palavra. Ele precisa tomar alguma atitude e construir um hospital para atender às pessoas do município. O Recife já construiu quatro hospitais de campanha, o Cabo de Santo Agostinho, Olinda e Paulista já saíram na frente e a população de Jaboatão continua esquecida. Isso é uma irresponsabilidade do prefeito Anderson Ferreira”, pontuou.

Além disso, segundo Costa, hospitais que já existem poderiam ser adaptados, a exemplo do Hospital Geral Prazeres, do Hospital Memorial Jaboatão e do Hospital Nossa Senhora de Lourdes. “Teríamos no mínimo mais 100 leitos devidamente equipados, em pouco tempo e com baixo custo. O que nos preocupa é que a cidade não tem um só leito para acolhimento do COVID-19”, denunciou.

Diferente de Jaboatão, o Recife já anunciou como meta a construção de sete hospitais de campanha. Quatro já foram entregues e três estão sendo finalizados. Ao todo, são 531 leitos previstos. Olinda também já anunciou medidas, reabrindo uma maternidade com 120 vagas. O Cabo de Santo Agostinho anunciou a construção de dois hospitais de campanha, com um total de 120 leitos. Paulista iniciou a construção de um hospital de campanha com 60 leitos de retaguarda para acolher os pacientes do município em final de tratamento da Covid-19, além de outros 27 leitos no Hospital Nossa Senhora Aparecida, o antigo Hospital Central, e com duas ambulâncias para contribuir com o sistema de transporte de pacientes em tratamento do novo coronavírus.

Da redação do Portal com informações da assessoria de Silvio Costa 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com