Ajuda

Governo Federal avalia bancar conta de luz de baixa renda nos próximos 3 meses

A princípio, a iniciativa só será válida para famílias com consumo médio de 220 kWh.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, avalia bancar as contas de luz de cerca de 9,4 milhões de famílias carentes pelos próximos três meses. A medida será adotada por causa da crise provocada pelo coronavírus.

Os assessores do governo envolvidos nas discussões afirmam que uma MP (medida provisória) irá definir os detalhes do programa. Ainda se discute se o benefício poderia ser estendido para os trabalhadores que forem demitidos durante a crise provocada pela pandemia.

Com o subsídio de cerca de R$ 200, beneficiados pelo Tarifa Social, programa que concede descontos às famílias inscritas no Cadastro Único do Ministério da Cidadania com renda média per capita de meio salário (R$ 522,50).

A ajuda extra nesse momento foi estimada em até R$ 1,2 bilhão. A maior parte dessa despesa (R$ 900 milhões) será bancada pelo Tesouro, segundo assessores do governo.

A Aneel autorizou a CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica) a efetuar novos repasses ao longo do ano se for necessário e houver saldo.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com