Lamento

Humberto Costa: “Lamento que alguns brasileiros estejam acreditando nas loucuras do presidente”

Ex-ministro da Saúde, o parlamentar disse que, se as medidas de isolamento social não forem feitas agora, o Brasil poderá ter que contar “centenas de milhares de mortos muito em breve”.

Humberto Costa: “Lamento que alguns brasileiros estejam acreditando nas loucuras do presidente”

Brasília - DF, 03/09/2019. Senador Humberto Costa, líder do PT no Senado, durante discurso no plenário do Senado. Foto: Roberto Stuckert Filho

Publicado em 29 de março de 2020 - 10:52

Por

Senador Humberto Costa, líder do PT no Senado, durante discurso no plenário do Senado/ Foto: Roberto Stuckert Filho

O senador Humberto Costa (PT) criticou as falas do presidente Jair Bolsonaro e de parte de sua militância em favor da reabertura de estabelecimentos comerciais e outros serviços pelo país em meio ao novo coronavírus.

“Se nós não agirmos neste momento, em breve a conta será cobrada de todos nós. Lamento que alguns poucos brasileiros e brasileiras estejam acreditando nas loucuras que o presidente da República está propagando”, disse Humberto.

Humberto Costa também citou o caso de Milão, na Itália, onde o prefeito inicialmente lançou a campanha “Milão não pode parar”, mas depois teve que recuar e adotar o isolamento social por causa do avanço do coronavírus na região da Lombardia, da qual Milão é capital.

“O mundo viu o prefeito de Milão vir a público pedir desculpas à população porque, por pressão de setores econômicos, resolveu flexibilizar as medidas de contenção. O resultado está aí: hoje quase metade das pessoas mortas por coronavírus na Itália são de Milão. Se a gente adotar as mesmas medidas, vamos viver uma tragédia de saúde pública de dimensões inimagináveis no Brasil”, afirmou o senador.

O Governo Federal lançou uma campanha parecida no Brasil e o senador também criticou a campanha publicitária “O Brasil não pode parar”. A ação iria custar R$ 4,8 milhões de reais e seria realizada sem licitação. Mas, neste sábado (28), a Justiça Federal do Rio de Janeiro proibiu o governo de realizar qualquer campanha nesse sentido na mídia.

“É de uma irresponsabilidade absurda. Em vez de se preocupar em usar esse dinheiro para equipar hospitais e salvar vidas, o governo faz exatamente o contrário e investe na desinformação”, disse.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com