Corte

CNN Brasil interrompe médico que fazia críticas ao isolamento social no país

O infectologista apresentou estudos científicos que comprovam que o coronavírus é sensível à temperatura acima de 20º C e que ele se dissemina melhor quando está abaixo dos 10º C.

CNN Brasil interrompe médico que fazia críticas ao isolamento social no país

Foto: Divulgação Redes Sociais

Publicado em 28 de março de 2020 - 14:26

Por

Foto: Divulgação Redes Sociais

Em suas redes sociais neste sábado (28), o senador Flávio Bolsonaro compartilhou um vídeo em que mostra a equipe da CNN Brasil interrompendo a entrevista com o médico infectologista Anthony Wong, que criticava o isolamento como tática para combater o coronavírus.

Wong é diretor do Instituto Brasileiro de Estudos Toxicológicos e Farmacológicos. A fala do especialista foi cortada pela apresentadora da emissora Monalisa Perrone, que estreou no Brasil no dia 15 de março.

View this post on Instagram

No momento em que destruía as teses alarmistas de que acontecerá no Brasil o que está acontecendo na Europa, médico é arrancado do ar (Dá até pra ouvir um "CORTA"). Vamos proteger os mais vulneráveis e voltar à normalidade o quanto antes.

A post shared by Flávio Bolsonaro (@flaviobolsonaro) on

O infectologista apresentou estudos científicos que comprovam que o coronavírus é sensível à temperatura acima de 20º C e que ele se dissemina melhor quando está abaixo dos 10º C. Os dados são de uma pesquisa realizada em 1985.

Se nós fizermos um confinamento desse tipo vamos levar outras doenças possivelmente não recuperáveis como suicídio e violência e houve aumento com a violência contra a mulher – dizia o médico quando foi cortado pela equipe de TV.

É possível ouvir um “Corta” antes que a entrevista fosse encerrado. Revoltado com a postura da CNN Brasil, Flávio disse que o governo vai seguir com seu objetivo de “proteger os mais vulneráveis e voltar à normalidade o quanto antes”.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com