Propostas

Priscila krause cobra medidas para evitar falência de comerciantes

A deputado propôs cinco medidas emergenciais

Priscila krause cobra medidas para evitar falência de comerciantes

Foto: Divulgação/Mariana Carvalho

Publicado em 25 de março de 2020 - 13:44

Por

Foto: Mariana Carvalho

A deputada estadual Priscila Krause (DEM) publicou um vídeo, nas redes sociais, onde cobra do governador Paulo Câmara (PSB), medidas econômicas para que a crise, potencializada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19) não tenha consequências ainda mais graves na renda e no emprego dos cidadãos pernambucanos.

Priscila reconheceu que as medidas destinadas à saúde pública são as mais urgentes, mas criticou o fato do Governo do Estado não dar a atenção devida a pauta fiscal e econômica. A parlamentar listou cinco propostas que a gestão estadual teria possibilidade de efetivar.

“O fato é que a gente não viu uma palavra sequer do governador sobre esse assunto. O governo estadual dispõe de mecanismo de ajuda, porque é para ele que vai grande parte dos impostos pagos por essa economia, por esse setor produtiva, que gera os empregos e a renda da nossa população”, afirmou.

As cinco medidas foram: zerar o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de equipamentos de proteção individual e álcool líquido e gel; oferecimento de crédito a juros reduzidos, pela Agência de Empreendedorismo de Pernambuco (AGE) para Microempreendedores Individuais (MEI), Microempresas (ME) Empresas de Pequeno Porte (EPP), principalmente aqueles vinculados a setores atingidos fortemente, como serviços e comércio; adiar o pagamento de ICMS para esses mesmos MEIs, MEs e EPPs por pelo menos noventa a cento e vinte dias; viabilizar repasse emergencial aos municípios, para compra de material de proteção e estruturação do plano de contingência das 184 prefeituras pernambucanas, como fez o Ministério da Saúde em relação às unidades federativas estaduais; impedir o corte do fornecimento de água pela Compesa nas residências que não efetivarem o pagamento e, ainda no setor do abastecimento, que a estatal reforce, mesmo que seja através de carros-pipas, a oferta de água nas regiões menos assistidas, possíveis focos do novo coronavírus.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com