Ajuda

Governo de São Paulo pagará R$ 55 mensais a famílias de alunos carentes

Serão atendidos 700 mil estudantes que estão sem aulas no estado.

Governo de São Paulo pagará R$ 55 mensais a famílias de alunos carentes

Governador de São Paulo, João Doria/ Foto: Divulgação

Publicado em 25 de março de 2020 - 16:20

Por

Governador de São Paulo, João Doria

Governador de São Paulo, João Doria/ Foto: Divulgação

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quarta-feira (25) que o Programa Merenda em Casa vai oferecer R$ 55 por mês para 700 mil estudantes de famílias mais vulneráveis do estado e que constam do Cadastro Único do governo federal. Segundo o governador, a medida começará a ser implantada no dia 1º de abril e valerá enquanto as aulas estiverem suspensas no estado.

Doria informou que os recursos serão de R$ 40,5 milhões por mês. “A medida vai perdurar enquanto as aulas estiverem suspensas. É uma medida protetiva, de atenção às famílias e às crianças mais vulneráveis do nosso estado. O valor é suficiente para comprar uma cesta básica”, afirmou o governador.

Outra medida anunciada hoje é a antecipação da vacina de gripe para as forças policiais do estado, como policiais, bombeiros e agentes penitenciários. A vacinação terá início no no dia 30 deste mês e a expectativa é vacinar 100 mil pessoas.

Segundo o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, nos dois primeiros dias de vacinação contra a gripe, que envolve principalmente idosos, 667 mil pessoas foram imunizadas na cidade. A vacinação na capital paulista está ocorrendo em 468 unidades básicas de saúde e em 450 escolas. A intenção é vacinar 1,8 milhão de idosos na capital.

Coronavírus

Em entrevista coletiva hoje no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, Covas disse que a capital vai ter mais 100 leitos, doados pelas empresas Ambev e Gerdau. Os novos leitos serão construídos ao lado do Hospital do M’Boi Mirim. Com isso, somarão 2,1 mil leitos para observação de pacientes de coronavírus na cidade de São Paulo.

Segundo o prefeito, as empresas vão arcar com o custo de instalação dos leitos e com parte dos gastos com a manutenção nos próximos quatro meses seguintes. A expectativa é que, em três semanas, os leitos estejam prontos para ser usados.

Ao lado de Doria, o prefeito anunciou a antecipação das obras do Hospital Municipal da Brasilândia de junho para abril. “Teremos mais 150 leitos de UTI [unidade de terapia intensiva] à disposição na luta contra o coronavírus”, disse Covas.

Casos

O estado de São Paulo tem 810 casos confirmados de coronavírus, com 40 mortes. Dos 40 óbitos, apenas três são de pessoas menores de 60 anos, que tinham comorbidades. Há ainda 59 pacientes internados em unidades de terapia intensiva.

Da redação do Portal com informações da Agência Brasil

Veja essas e mais notícias em:

Posts Relacionados




WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com