Mendonça defende o adiamento de pagamentos de impostos

O ex-ministro ressaltou que essa crise exige uma atuação solidária de todos os brasileiros, para evitar que o país chegue a um colapso no atendimento de saúde e na economia.

Defesa

Publicado em 24 de março de 2020 - 12:57

Por

Ver Perfil - Portal de Prefeitura

Mendonça Filho

Mendonça Filho/ Foto: Divulgação

O pré-candidato à Prefeitura do Recife, Mendonça Filho, defendeu que o Governo do Estado e as prefeituras, adotem um programa de apoio às empresas pernambucanas e pessoas físicas adiando o pagamento de impostos por 180 dias.

“Cuidar da saúde e salvar vidas é o principal. Mas, temos que nos preocupar também com a questão econômica. Muitas empresas começam a passar por dificuldade, principalmente no setor de serviço, e isso vai aumentar o desemprego”, afirmou Mendonça, ressaltando que o Brasil será atingido cada vez mais fortemente por essa pandemia.

Mendonça lembrou que o Governo Federal anunciou uma série de medidas econômicas emergenciais e estruturantes para mitigar os efeitos do coronavírus na economia brasileira e garantir a manutenção de empregos. Serão liberados R$ 147,3 bilhões em medidas emergenciais, sendo até R$ 83,4 bilhões para a população mais vulnerável e até R$ 59,4 bilhões para manutenção de empregos.

Em Pernambuco, Mendonça afirmou que o Democratas vai defender na Assembleia Legislativa a proposta de adiamento do pagamento de impostos como o ICMS, o IPTU, IPVA e ISS e outros, por seis meses.

“As pessoas, principalmente os profissionais liberais e os que vivem no mercado informal, terão perda cada vez maior, a partir dos próximos dias e meses. Uma forma de o Estado atuar para minimizar a gravidade desta situação é adotar um programa como esse para amenizar o colapso econômico de muitas empresas e a perda de emprego por milhares de pessoas”, afirmou.

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com