Bolsonaro autoriza laboratório do Exército a produzir cloroquina

Nos últimos dias, foi divulgado um estudo realizado na França em que a cloroquina – usada para tratar a malária – e a hidroxicloroquina – prescrita para casos de artrite reumatoide e lúpus – diminuíram a contagem viral.

Prevenção

Publicado em 22 de março de 2020 - 00:37

Por

Ver Perfil - Portal de Prefeitura

Militares da área de saúde Exército brasileiro

Militares da área de saúde Exército brasileiro. Foto: Sd Gleison/EB

O presidente Jair Bolsonaro divulgou na tarde hoje (21), nas redes sociais, um vídeo em que afirma que o hospital Albert Einstein deu início a pesquisas sobre o uso de cloroquina e da hidroxicloroquina no combate à covid-19. Essas substâncias são usadas normalmente contra o vírus da malária, no combate ao lúpus e à artrite reumatoide.

O presidente afirmou ainda que, em parceria com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, usará o laboratório químico e farmacêutico do Exército para ampliar a produção das substâncias. Bolsonaro comentou ainda que o Brasil deverá manter o estoque do medicamento, e que a produção nacional não será vendida a outros países.

Por Agência Brasil

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com