Jornalista recebe 500 mil por mês para falar mal de Bolsonaro, denuncia deputado

A jornalista Vera Magalhães receberia cerca de meio milhão de reais para falar mal do presidente.

Denúncia

Publicado em 21 de março de 2020 - 13:21

Por

Ver Perfil - Portal de Prefeitura

Deputado Douglas Garcia e Vera Magalhães/ Foto: Montagem

O deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP), disse nesta sexta-feira (20), no perfil dele no Twitter, que a jornalista Vera Magalhães, apresentadora do programa Roda Viva na TV Cultura, recebe meio milhão de reais da Fundação Padre Anchieta para atacar o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Eu e o Deputado Gil Diniz, no exercício de nosso mandato, fomos fiscalizar para onde vão os recursos do Estado de SP na Fundação Padre Anchieta. Pois bem, a Sra Verba Magalhães tem um contrato de meio milhão de reais para atacar o Bolsonaro?”, tuitou o deputado.

A postagem do Twitter acompanha um vídeo gravado na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP), no qual o deputado afirma que “a senhora Vera Magalhães, ela recebe a bagatela de meio milhão de reais, pelo contrato com a Fundação Padre Anchieta, para falar mal do Presidente da República.”

Resposta

Conforme checagem da agência “Aos Fatos” o salário da jornalista, segundo consta em contrato, é de R$ 22 mil mensais. O portal informa ainda que “afirmar que o governo de São Paulo paga o salário de Magalhães é uma maneira de distorcer a despesa pública: parte da verba da TV Cultura é estadual, mas esse dinheiro é determinado pela LOA (Lei Orçamentária Anual), que deve ser aprovada pela Assembleia de SP”.

Contudo, Vera Magalhães promete processar os deputados Gil Diniz e Douglas Garcia, juntamente com a deputada Bia Kicis.

Foto: Reprodução

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com