Recife

Ponte da Torre será bloqueada nos finais de semana de março para conclusão de obra de recuperação estrutural

Obra que teve início em março do ano passado já está com 85% da execução concluída. CTTU montou esquema especial de monitoramento do trânsito na região. Operação será iniciada neste sábado (7) e domingo (8)

Ponte da Torre será bloqueada nos finais de semana de março para conclusão de obra de recuperação estrutural

Imagem de obras feitas na Ponte da torre pela prefeitura do Recife (Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR)

Publicado em 5 de março de 2020 - 21:53

Por

Imagem de obras feitas na Ponte da torre pela prefeitura do Recife (Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR)

Dando continuidade ao Programa de Recuperação de Pontes do Recife, a Prefeitura do Recife irá realizar mais uma etapa das obras na Ponte da Torre a partir deste final de semana. A Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), responsável pelos serviços, vai interditar a Ponte da Torre para o tráfego de veículos e pedestres no sábado (07) e no domingo (08) para a substituição dos aparelhos de apoio na primeira travessa da ponte. A ação contará com o apoio da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) para a ordenação do tráfego no local.

O bloqueio terá início às 0h da madrugada dos sábados até o final da noite dos domingos durante todos os fins de semana do mês de março. A Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) estará no local para auxiliar os condutores e pedestres. Os motoristas que estiverem na Avenida Rui Barbosa e desejarem acessar o bairro da Torre, não poderão girar à direita na Rua Senador Alberto Paiva. Deverão seguir em frente para girar na Rua Cardeal Arcoverde e acessar a Rua Joaquim Nabuco, Ponte da Capunga e Avenida Beira Rio. Já os condutores que estiverem na Avenida Beira Rio e desejarem acessar o bairro das Graças deverão seguir para as ruas Marcos André, José Bonifácio e João Tude de Melo para acessar a Avenida Rui Barbosa. Além de agentes e orientadores no local, a Central de Operações de Trânsito estará de plantão 24h monitorando o trânsito por videomonitoramento.

Recuperação de pontes –  Na ponte da Torre, os serviços contemplam a recuperação dos tubulões, das travessas, transversinas e do tabuleiro da ponte, a substituição dos apoios, através de macaqueamento hidráulico e a pintura de proteção em todo serviço realizado. A ponte do Derby está passando pelo mesmo processo de recuperação da primeira, uma vez que ambas apresentam características geométricas, estruturais e patológicas semelhantes, com extensão total de 120 metros cada uma. Atualmente, a Ponte da Torre já está com mais de 85% da obra executada e a do Derby, mais de 75%.

Até abril de 2021, a Prefeitura do Recife, por meio da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), vai concluir também as obras de recuperação da Ponte Motocolombó, em Afogados. Hoje, a obra está em fase inicial com mais de 20% de execução. As intervenções nas três estruturas totalizam um investimento de mais de R$ 18 milhões.

Após a fase inicial, a Ponte Motocolombó passará por processos de recuperação estrutural das vigas; uso de concreto projetado onde houver maior necessidade de proteção (lançado através de bombas); e grauteamento (ato de aplicar um microconcreto fluido para preencher cavidades e dar mais resistência às estruturas).

Outras Pontes – Em 2015, a Emlurb investiu, com recursos próprios, cerca de R$ 1,5 milhão na recuperação e reconstrução da ponte do Rio Tejipió. Em 2018, o órgão concluiu a recuperação estrutural da ponte na Rua José C. Cosme, em Dois Unidos, intervenção que contou com a demolição da antiga estrutura e construção de uma nova em concreto. O serviço teve um custo de R$ 800 mil. A nova ponte com 16 metros de extensão, cruza o Rio Morno, no ponto localizado na Rua José C. Cosme. A estrutura foi projetada para a passagem de veículos nos dois sentidos, além de passeio para pedestres com guarda-corpo. Em função dos desgastes naturais dos materiais que compunham a antiga estrutura da ponte foi necessária a intervenção resgatando suas características iniciais. Já em 2019, a autarquia investiu R$ 674.841,37 para a recuperação do pontilhão do DNOCS, que fica entre a Avenida Professor José dos Anjos e a Estrada Velha de Água Fria.

Todos os anos, a Emlurb também realiza a manutenção externa das pontes. Os serviços abrangem a pintura das estruturas, pequenos consertos nos elementos mais visíveis como guarda-corpo, vigas de bordo, iluminação e passeios, por exemplo. Estas ações também funcionam como uma camada de impermeabilização para o concreto, além de eliminar as pichações existentes nas estruturas.

Para entender:

Tubulões – são elementos estruturais de fundação profunda de concreto;

Travessas – vigas largas que abrigam a superestrutura da ponte;

Tabuleiro – é o pavimento da ponte; e

Macaqueamento hidráulico – utilização de macaco hidráulico, particularmente indicado para a execução de serviços de movimentação de peças ou estruturas (a exemplo do tabuleiro da ponte), em situações em que há a necessidade de aplicação de forças em cabos e barras. 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com