Economia

Empresa brasileira oferece urnas eletrônicas com menor custo ao TSE

Empresa ofereceu o preço de 800 milhões, ainda havendo prazo para recusa.

Empresa brasileira oferece urnas eletrônicas com menor custo ao TSE

Foto: Reprodução Internet

Publicado em 2 de março de 2020 - 16:55

Por

Foto: Reprodução Internet

O TSE( Tribunal Superior Eleitoral) após cinco meses avançou na licitação para compra de novas urnas eletrônicas para as eleições municipais deste ano, que ocorreram em outubro. A empresa Positivo, que é uma das concorrentes ofereceu um valor de 800 milhões. Os envelopes com as propostas foram abertos no TSE na sexta-feira.

O tribunal abriu uma licitação em setembro do ano passado para substituir os equipamentos de 2006 e 2008 que estão obsoletos. A urna eletrônica começou a ser usada no Brasil em 1996. Tento prazo para obter novas urnas a tempo do pleito deste ano, e enfrentou problemas como a desclassificação das únicas empresas que apresentaram proposta.

A empresa que vencer certamente terá que entregar os equipamentos prontos até o dia 31 de agosto. O prazo inicial, que foi estendido, era de 15 de agosto. O primeiro turno das eleições municipais está marcado para 4 de outubro. Apesar das datas preocuparem as autoridades o, TSE não chegou a um plano B para eleições municipais, caso não receba as urnas necessárias a tempo.

Uma possibilidade  cogitada foi remanejar as seções colocando eleitores para votar em cada equipamento

“Na eleição geral de 2018 nós tivemos seis cargos para votar, isso tem um tempo de votação. Agora nós vamos ter uma eleição de dois cargos, isso diminui muito o tempo, então viabiliza que se coloquem mais eleitores por urna, considerando o tempo de votação menor”, explicou Janino, o secretário de tecnologia do TSE, em janeiro.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com