Desacato

Bolsonaro critica desfile da Mangueira e disse que agremiação “desacatou religiões”

O comentário do presidente foi feito durante uma caminhada pela orla de Praia Grande, no litoral de São Paulo, durante transmissão ao vivo pelo Facebook.

Bolsonaro critica desfile da Mangueira e disse que agremiação “desacatou religiões”

Foto: Montagem

Publicado em 26 de fevereiro de 2020 - 16:32

Por

Foto: Montagem

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira (25), que o enredo da Mangueira no carnaval 2020 desacatou religiões. Bolsonaro criticou a capa da Folha de S.Paulo, que usou uma foto da comissão de frente da Mangueira dizendo que a escola usou imagens de Jesus para criticar o presidente.

“A Folha de S. Paulo hoje foi buscar uma imagem do carnaval do Rio, uma imagem de uma escola desacatando as religiões, Cristo levando uma batida de policial, faz uma vinculação comigo, foram buscar uma imagem do Rio para me atingir”, disse o presidente.

Bolsonaro passou o feriado do carnaval no Gaurujá e nesta terça-feira (25) visitou Praia Grande e atendeu apoiadores.

A atual campeã do Carnaval carioca, Mangueira levou para a avenida mais um enredo repleto de críticas sociais. Na primeira noite de apresentações do Grupo Especial, fez o desfile com mais elementos de crítica social e política. Com o samba enredo “A verdade vos fará livre”, a agremiação usou a trajetória de Jesus Cristo para apresentar na Sapucaí alguns elementos atuais da sociedade brasileira, incluindo uma crítica direta a Jair Bolsonaro e suas políticas.

A letra do samba menciona que “não tem futuro sem partilha, nem Messias de arma na mão”, em referência a políticas armamentistas do presidente Jair Messias Bolsonaro.

A rainha da bateria, Evelyn Bastos, representou Jesus como mulher e não sambou. E a comissão de frente mostrou um Jesus pobre que leva batida da polícia e com apóstolos negros

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com