Suspeita

Ministério Público e TCU questiona verba extra destinada à cidade de Davi Alcolumbre

A cidade e o Estado do presidente do Senado teria sido favorecido com verba extra do Ministério do Desenvolvimento Regional.

Ministério Público e TCU questiona verba extra destinada à cidade de Davi Alcolumbre

Foto: Divulgação.

Publicado em 21 de fevereiro de 2020 - 15:30

Por

Foto: Divulgação.

Uma representação do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), protocolado nesta sexta (21), questiona o suposto  favorecimento à cidade e ao estado de Davi Alcolumbre na liberação de recursos públicos.

Somente com verba extra do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR),  Macapá garantiu R$ 112,7 milhões, um dos município mais beneficiado do país.

“Chama-me atenção a facilidade que o atual presidente do Senado Federal parece ter em privilegiar sua região de origem”, escreveu o subprocurador-geral Lucas Furtado, autor da representação.

O subprocurador-geral comparou o valor destinado ao município quando Davi anda não era presidente do Senado Federal. “Questiono-me por que a região de origem do atual presidente do Senado Federal fora escolhida para o recebimento de R$ 150 milhões no exercício de 2019, enquanto que no ano anterior — exercício em que o atual senador-presidente não estava na Presidência do Senado Federal — foram necessários apenas R$ 39,5 milhões? De um ano para outro, a região comprovou a necessidade em triplicar os recursos recebidos?”, acrescentou o subprocurador.

Veja também: 

Pernambuco recebe mais de R$ 364 milhões em verbas extras do governo Bolsonaro

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com