Mudança

Bolsonaro troca presidente do Inmetro e nomeia coronel do Exército para o cargo

Na presidência do órgão, vinculado ao Ministério da Economia, o coronel substituirá Angela Flôres Furtado, que estava no cargo desde janeiro de 2019.

Bolsonaro troca presidente do Inmetro e nomeia coronel do Exército para o cargo

Foto: Marcos Corrêa/PR

Publicado em 18 de fevereiro de 2020 - 21:37

Por

Foto: Marcos Corrêa/PR

O governo federal nomeou o coronel do Exército Marcos Heleno Guerson de Oliveira Júnior para a presidência do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

A nomeação do coronel foi publicada nesta segunda-feira (17) no “Diário Oficial da União” e é assinada pelo secretário-executivo da Casa Civil, Marcos Paulo Cardoso Coelho da Silva.

Na presidência do órgão, vinculado ao Ministério da Economia, o coronel substituirá Angela Flôres Furtado, que estava no cargo desde janeiro de 2019.

Segundo o jornal “O Globo”, servidores do Inmetro disseram que a decisão não era esperada no órgão. Angela Flôres havia sido indicada para o cargo pelo secretário de Produtividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa.

Quem é o novo presidente do Inmetro

O Inmetro é responsável por executar as políticas nacionais de metrologia e qualidade. Também cabe ao órgão verificar e fiscalizar o respeito às normas técnicas e legais, unidades de medida, métodos de medição, medidas materializadas, instrumentos de medição e produtos pré-medidos.

Guerson de Oliveira Júnior é formado em engenharia de construção e atuava como diretor do Departamento de Determinantes Ambientais da Secretaria Especial de Saúde Indígena, vinculada ao Ministério da Saúde.

O novo presidente do Inmetro também atuou como professor da Academia Militar das Agulhas Negras e como engenheiro da Companhia de Engenharia de Força de Paz no Haiti.

Militares no governo

Mais cedo, nesta terça-feira (18), o presidente Jair Bolsonaro deu posse ao general do Exército Walter Souza Braga Netto como novo ministro da Casa Civil. Braga Netto substituiu na pasta o ministro Onyx Lorenzoni (DEM-RS), deslocado para o Ministério da Cidadania.

Com a decisão do presidente, todos os ministros com gabinetes no Palácio do Planalto são militares:

  • Casa Civil: Braga Netto (general do Exército);
  • Secretaria de Governo: Luiz Eduardo Ramos (general do Exército);
  • Gabinete de Segurança Institucional: Augusto Heleno (general do Exército);
  • Secretaria-Geral da Presidência: Jorge Oliveira (major da reserva da Policia Militar do Distrito Federal).

Além desses ministros, outros também são militares, entre os quais Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia e Comunicações).

Por G1

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com