Festa

Carnaval confirma importância da cultura para a economia

Pernambuco em 2019 realizou um investimento em torno de R$ 21 milhões para o Carnaval, gerando uma injeção de R$ 2 bilhões na economia local.

Carnaval confirma importância da cultura para a economia

08/02/2016- Olinda- PE, Brasil- Bonecos Gigantes de Olinda. Foto: Diego Galba/ Pref.Olinda

Publicidade

Publicado em 10 de fevereiro de 2020 - 11:42

Por

08/02/2016- Olinda- PE, Brasil- Bonecos Gigantes de Olinda. Foto: Diego Galba/ Pref.Olinda

Quando a gente pensa em Carnaval um monte de coisa vem à cabeça. É festa, alegria, música, arte e cultura para todo lado. Mas você já parou para pensar em como essa festa tão brasileira é importante para a economia das nossas cidades e do nosso país? 
 
De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a estimativa é que o faturamento no carnaval este ano deverá ser de cerca de R$ 8 bilhões, um aumento real de 1% em relação ao ano passado. Para Luiz Carlos Prestes Filho, autor de livros sobre a indústria do carnaval, os números do setor podem ser ainda mais positivos quando contabilizados setores como serviços gráficos, editoriais, de mídia, entretenimento e fonográfico 
 
Em Pernambuco a expectativa é que haja um faturamento de R$ 457,8 milhões só nos setores de alimentação, transporte e hospedagem, cerca de 3,4% a mais que no ano passado. O comércio também está com a expectativa positiva e as vendas devem superar as do ano passado, quando o crescimento foi projetado em 3%, segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas do Recife (CDL-Recife).
 
Para a vice-governadora Luciana Santos, a Economia Criativa é um vetor importante para a balança nacional. “Esse conjunto de negócios baseado na inteligência, na capacidade criativa e intelectual da nossa gente precisa ser estimulado porque além de promover a diversidade cultural e o desenvolvimento social, é uma fonte importante de renda, gera empregos e produz uma receita significativa de exportação, não só no carnaval, mas o ano todo”, comenta. 
 
Pernambuco em 2019 realizou um investimento em torno de R$ 21 milhões para o Carnaval, gerando uma injeção de R$ 2 bilhões na economia local.
 
Para o pesquisador Adão Villaverde o carnaval, juntamente com o futebol, se constitui como uma síntese da economia criativa, e como tal poderia ser considerado uma atividade revolucionária, no sentido de que põe em xeque uma das mais relevantes leis da economia – a lei da escassez. “É inegável a abrangência da economia criativa, que tem como matérias primas a inteligência e a criatividade humanas, recursos que, se bem trabalhados, tendem ao infinito. Sendo assim, com possibilidades praticamente ilimitadas”, escreve. 
 
Da redação do Portal de Prefeitura, Com informações do Vermelho Pernambuco 
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com