Brasil assina documento de combate ao terrorismo

Brasil assinou um comunicado feito de forma conjunta com os outros 17 países.

Acordo

Publicado em 22 de janeiro de 2020 - 12:03

Por

Ver Perfil - Portal de Prefeitura

Foto: Reprodução/Twitter

A “III Conferência Ministerial Hemisférica de Luta contra o Terrorismo” foi realizada, nesta segunda-feira (20), em Bogotá, na Colômbia e o Brasil, que foi representado pelo chanceler Ernesto Araújo, divulgou um comunicado em que condena o terrorismo, reafirmando o compromisso em combater organizações terroristas do Oriente Médio e das Américas.

O Brasil classifica como organizações terroristas apenas a Al-Qaeda e o Estado Islâmico, mas também manifesta preocupação com as atividades do Hezbollah. O documento ainda repudia as ações que vêm sendo tomadas pela guerrilha comunista Exército de Libertação Nacional (ELN) e pelo Grupo Armado Organizado Residual (GAO-r).

Itamaraty destaca que esses grupos latino-americanos também podem ser vistos como terroristas, porque têm desenvolvido “ações terroristas e atividades criminosas” que “constituem uma ameaça à paz e à segurança internacionais, à liberdade, ao regime democrático e aos Direitos Humanos”, informa o Congresso em Foco.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com