Miriam Leitão critica falas de Bolsonaro em defesa de Deus e da família

“Como se Deus, a família, e o país fossem monopólios do atual governo”, escreveu a jornalista.

Crítica

Publicado em 21 de janeiro de 2020 - 17:05

Por

Ver Perfil - Portal de Prefeitura

Foto: Reprodução

A jornalista Míriam Leitão, em sua coluna semanal divulgada no jornal O Globo, no sábado (18), afirmou que o governo Bolsonaro usa como pano de fundo a demissão do secretário especial da Cultura, Roberto Alvim. Leitão disse que o pensamento de Alvim tinha espaço dentro do governo e usou seu discurso para criticar a defesa a valores conservadores e cristãos.

“Tanto na transmissão, quanto no vídeo em que declamou Goebbels, o ex-secretário fez um movimento recorrente neste governo, que é se apropriar politicamente do sentimento de família, do amor à pátria e da devoção a Deus. Como se Deus, a família, e o país fossem monopólios do atual governo e só agora estivessem sendo defendidos. Esta é a estratégia mais perversa para falar com uma parte grande da população, capturar evangélicos, manipular as pessoas como se esse governo fosse a encarnação dos valores do cristianismo”, escreveu.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com