Cuba: país ícone do Socialismo é quem mais prende no mundo

Apenas dez por cento dos processados pela Justiça são inocentados. Por ano, cerca de 40 mil pessoas respondem criminalmente na ilha. Dessas, quase 70% serão submetidas à prisão ou trabalho forçado.

Pesquisa

Publicado em 15 de janeiro de 2020 - 16:31

Por

Ver Perfil - Portal de Prefeitura

Foto: Internet/Divulgação

Um dos maiores ícones do socialismo é o país que mais prende gente no mundo: Cuba. A informação consta num levantamento da Prisioners Defenders, organização não governamental com sede na Espanha. Em sua página na internet o grupo afirma que é “uma organização que combate a repressão politica e democrática no mundo”.

Cuba possui 794 presos por 100 mil habitantes. No entanto o que chama mais ainda a atenção são os motivos pelos quais alguém pode ser encarcerado. Ser oposição ao regime político de governo encabeça a lista de comportamentos puníveis com a cadeia. Um dos artigos penais (73°) é bem subjetivo. Ele pune “comportamento contrário à moral socialista”, e o indivíduo pode pegar de 1 a 4 anos de reclusão.

A Prisioners Defender alega que 8,4 mil pessoas representam, nas palavras do regime cubano, “perigo social pré-delitivo”. Significa dizer que o governo tem o direito de punir a quem atribui possibilidade de conduta ilícita. Anualmente 2.929 pessoas se inserem nesse contexto e 885 permanecem sob vigilância policial ou tem que fazer trabalho comunitário.

Apenas dez por cento dos processados pela Justiça são inocentados. Por ano, cerca de 40 mil pessoas respondem criminalmente na ilha. Dessas, quase 70% serão submetidas à prisão ou trabalho forçado. O relatório também aponta que 50 mil pessoas enfrentam processos administrativos que redundam em multas e confisco.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com