Olinda com domingo de alegria e tradição na Queima da Lapinha

A Queima da Lapinha terá início às 18h30, com a saída de um cortejo da Rua Alto do Sarapião, no bairro do Amaro Branco, em direção à Praça do Carmo.

Publicado por: em 5 de janeiro de 2020 - 10:31

Ver Perfil

Olinda

Foto: Secretaria de Comunicação/Divulgação

Uma das mais antigas manifestações culturais encerra, neste domingo (05.01), véspera do Dia de Reis, os festejos natalinos em Olinda. A Queima da Lapinha terá início às 18h30, com a saída de um cortejo da Rua Alto do Sarapião, no bairro do Amaro Branco, em direção à Praça do Carmo. Durante a caminhada, que seguirá pelas principais ruas e avenidas da cidade, as crianças que carregam a Lapinha (presépio) serão acompanhadas pelo Pastoril Estrela de Belém.

No local, haverá uma apresentação ao som dos cânticos e, em seguida, a Lapinha é queimada. O público terá a oportunidade de lançar pequenos pedaços de papel com pedidos que, segundo a tradição, são levados para Deus junto com a fumaça da Lapinha. O Pastoril Estrela de Belém foi criado há mais 70 anos e hoje tem como responsável a Mestra Ana Lúcia Nunes, que cuida minuciosamente da formação de mais de 30 meninas que compõem o atual grupo dos cordões azul e encarnado.

De acordo com o coordenador da festa, Alexandre Spain, a programação contará, ainda, com o tradicional boi de Natal, os brincantes do Bumba Meu Boi e uma companhia de passistas. A festa popular do Reisado foi introduzida no Brasil pelos portugueses no período colonial. Nos festejos, os grupos cantam os chamados Ternos, acrescentando às cantorias cenas baseadas em um enredo sobre o nascimento de Jesus e homenagens aos Três Reis Magos. Uma das principais características do Reisado são os trajes usados pelos participantes roupas muito coloridas, chapéus, fitas e pandeiro.

Da redação do Portal com informações da Secom de Olinda

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com