“Faz parte do Passado”, diz ministro Moro sobre ex-presidente Lula

O ex-juiz da Operação Lava Jato disse que o governo “não tem nenhuma interferência nessa questão” e que o petista “faz parte do passado”.

Publicado por: em 2 de dezembro de 2019 - 13:48

Ver Perfil

Entrevista

Reprodução da Internet

Em entrevista concedida a uma rádio pernambucana na manhã deste segunda-feira (2), o ministro da Segurança Pública, Sergio Moro, foi questionado se o governo Jair Bolsonaro (sem partido) vê a soltura do ex-presidente Lula (PT) como uma ameaça à ordem pública. O ex-juiz da Operação Lava Jato disse que o governo “não tem nenhuma interferência nessa questão” e que o petista “faz parte do passado”.

Ainda em entrevista Moro voltou a defender as propostas de deixar a prisão após condenação em segunda instância no Congresso. Apesar de dizer que essa é uma decisão dos parlamentares, ressaltou a importância do projeto ser “aprovado o quanto antes”. Moro ainda fez uma ressalva quando à Proposta de Emenda à Constituição, do deputado federal Alex Manente (Cidadania-SP), que tem prazos mais longos.

O ex-presidente, nem gosto de falar muito dele. Eu acho que ele faz parte do passado. Sinceramente, do meu passado e acho que do passado do país, em. Eu acredito na lei, na justiça, ele estava lá cumprindo a pena pelo qual foi condenado. Acabou sendo beneficiado por essa decisão sobre a questão da segunda instância, mas os problemas dele nas cortes judiciais permanecem. Mas isso é uma coisa que cabe a ele resolver. A gente não tem nenhuma interferência nessa questão”, disse Moro.

A presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, senadora Simone Tebet (MDB-MS), disse que a costura de um acordo no Congresso pode deixar o tema da prisão após condenação em segunda instância ser definido pela proposta de emenda à Constituição.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com