‘O PT ficou preso com Lula e agora, a oposição ganhou reforço’, afirma Humberto

O senador destacou que o partido precisa expandir seu eleitorado

Publicado por: em 16 de novembro de 2019 - 11:25

Ver Perfil

Mudança

Foto: Divulgação

O Líder do PT no Senado, Humberto Costa, afirmou, em entrevista divulgada neste sábado (16), que o PT está sendo atacado “desde quando vencemos as eleições, em 2015” e que “o partido ficou preso com o presidente Lula. Agora, com a saída dele, a oposição ganha um reforço”. A entrevista foi concedida ao UOL junto com a Folha de S.Paulo. 

Humberto destacou a necessidade de o PT falar para uma parcela maior da população. O PT agora precisa falar para o terço que ele tem, mas precisa falar para mais de 50% da sociedade”. Disse também que “Entendo o tom que o presidente Lula deu nesses primeiros momentos, nós estamos sob ataque desde 2015. Já estávamos sob ataque, mas esse mais cerrado, que culminou com impeachment e com a proibição de Lula ser candidato, com a prisão dele e a verdadeira “satanização” do partido, nos obrigou a nos fecharmos em copas, darmos uma ordem unida à nossa tropa de resistir. Isso permitiu que o PT sobrevivesse e disputasse a eleição de 2018. Se considerarmos todo o massacre que o partido sofreu, nós chegamos perto”.

“Eu digo até de certa forma que o PT ficou preso com o presidente Lula. Agora, com a saída dele, a oposição ganha um reforço político muito grande. Além de ser uma liderança de peso, Lula conversa e dialoga com amplos setores da sociedade brasileira. A nossa principal preocupação agora é ampliar essa oposição, resistir para que ainda mais conquistas que o povo já teve sejam eliminadas como estão sendo agora, e começarmos a produzir também uma alternativa a esse governo”, concluiu.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com