Ligação

Ex-dirigente liga Luciano Bivar a candidaturas laranjas em Pernambuco

Suas declarações revelaram que sua saída do PSL Mulher aconteceu por conta das irregularidades que estavam acontecendo

 

A ex-presidente do PSL Mulher de Pernambuco, Bete Oliveira, declarou à Polícia Federal que as candidaturas de mulheres em seu estado serviram, exclusivamente, para “arranjar votos” para a eleição do atual presidente da legenda, e deputado federal, Luciano Bivar.

“A criação do PSL Mulher e do PSL Jovem ocorreu única e exclusivamente para arranjar, cada um desses grupos, 20 mil votos para Luciano Bivar. Qualquer ameaça a Bivar era rechaçada e ignorada pelos dirigentes do partido”, disse Bete.

Bete, assim como Bivar, concorreu a uma cadeira na Câmara dos Deputados, mas obteve apenas 2.529 votos. A ex-dirigente contou à polícia que a candidatura dela só foi realizada após um pedido do presidente da legenda para completar a cota de mulheres.

A ex-candidata também declarou à PF que teve conhecimento de que outras candidatas tinham recebido valores muito superiores aos que foram destinados à maioria das candidatas mulheres do estado.

No dia 15 de outubro, a PF cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Bivar, na investigação sobre o caso. A casa de Bivar no Recife e a sede do partido foram alguns dos alvos.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal