Carlos Bolsonaro apresenta prova de que portaria não teria ligado para Bolsonaro

O porteiro interfona para a casa 65, onde mora Roni Lessa, acusado de ser o autor dos disparos

Publicado por: em 30 de outubro de 2019 - 13:25

Ver Perfil

Provas

Foto: Marcio Alves / Agência O Globo

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) foi ao twitter e apresentou provas de que ninguém interfonou para a casa do pai, o então deputado Jair Bolsonaro, no dia em que a vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) foi assassinada, após reportagem da Rede Globo em que o presidente chamou de “patifes” e “canalhas”.

Carlos, que mora no mesmo condomínio onde o pai tem residência, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, divulgou os registros das ligações feitas entre a portaria e as casas do condomínio, no dia 14 de março de 2018. No vídeo, o filho do presidente mostra que não houve comunicação entre a portaria e a casa 58, da família Bolsonaro.

No entanto, Carlos mostra que há uma ligação às 17h13. Nele, o porteiro diz ao morador que o “senhor Elcio” está no portão. O morador permite a entrada.

“A ligação referida na matéria lixo da Globo, com horário da entrada e identificação do suspeito, além da voz de quem atendeu, que claramente NÃO É DE BOLSONARO, é o ponto importante. Se apegar à semântica ou literalidade de palavra para continuar levantando suspeita é CANALHICE!”, escreveu Carlos.

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com