Carnaval

Estação Primeira de Mangueira atacará Bolsonaro e terá Maria Madalena LGBT no carnaval 2020

A agremiação promete uma Nossa Senhora coberta com uma bandeira do Brasil alterada com a frase “estado assassino” no lugar de “ordem e progresso”

Mangueira, Estação Primeira de Mangueira atacará Bolsonaro e terá Maria Madalena LGBT no carnaval 2020
Foto: Montagem/ Portal de Prefeitura

A escola de samba carioca Estação Primeira de Mangueira terá um desfile polêmico em 2020. A escola falará de Jesus Cristo e levará para Sapucaí uma representação de Maria Madalena vestida com um manto com as cores do arco-íris, em homenagem à comunidade LGBT.

“No imaginário popular, Maria Madalena ficou muito associada ao pecado. Mas sua figura histórica é a da mulher oprimida que foi defendida por Cristo. Ela seria apedrejada, e Jesus disse: ‘quem não tem pecado que atire a primeira pedra’. Cristo sempre se colocou ao lado dos oprimidos, nunca dos opressores”, disse o carnavalesco Leandro Vieira, responsável por idealizar o desfile.

Em 2020, a Mangueira, entoará na avenida o enredo “A verdade vos fará livre”, em alusão à Bíblia. O objetivo da alegoria é mostrar, na opinião da agremiação, como Jesus viveria nos tempos atuais. Na ideia do carnavalesco, trata-se de um Cristo no sentido político e não no religioso.

O objetivo é incluir Jesus Cristo nas minorias que existem atualmente, sobretudo aos pobres periféricos, vítimas da violência urbana. A Nossa Senhora que carrega a bandeira estilizada será chamada de Maria das Dores Brasil, representando a mãe de Cristo e todas as mães que perdem seus filhos para a violência.

Críticas ao presidente Bolsonaro

A apresentação também será uma crítica ao avanço do conservadorismo no Brasil, exaltará a figura solidária de Jesus Cristo e terá menções ao presidente Jair Bolsonaro em tons críticos.

A letra do samba-enredo foi composta por Manu da Cuíca e Luiz Carlos Máximo e não deixa margem para dúvida. Um trecho do samba-enredo diz: “Favela, pega a visão/Não tem futuro sem partilha/Nem Messias de arma na mão”. Em alusão ao nome do presidente (Jair Messias Bolsonaro) com o desejo do presidente da posse/porte de armas.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal