Guilherme Boulos parabeniza manifestações do Chile: “os ventos estão mudando”

A noite de sexta-feira (25) no Chile foi de violência, com vários confrontos entre manifestantes e polícia.

Publicado por: em 27 de outubro de 2019 - 10:03

Ver Perfil

Protesto

Foto: Divulgação

O ativista Guilherme Boulos, ex-candidato pelo PSOL a presidência da República nas últimas eleições, fez uma publicação na sua conta no Twitter parabenizando uma manifestação em Santiago, no Chile, realizada na última sexta-feira (25), e que reuniu milhares de pessoas.

Confira:

Depois de uma semana de intensos protestos contra a desigualdade no Chile, o presidente Sebastián Piñera anunciou neste sábado (26) uma reforma ministerial. “Notifiquei todos os meus ministros no sentido de reestruturar um novo gabinete que possa confrontar estas novas exigências”, declarou o presidente.

Os manifestantes, que exigem a renúncia do presidente, arremessaram coquetéis molotov contra as autoridades e a polícia respondeu com gás lacrimogênio.

Os incidentes ocorreram depois de uma marcha pacífica durante o dia, que juntou mais de um milhão de pessoas nas ruas de Santiago.

Os protestos no Chile foram originados por uma subida no preço dos bilhetes de metrô, há mais de uma semana, e acabaram por escalar para um movimento nacional contra a situação econômica no país.

Desde o início dos protestos já morreram pelo menos 18 pessoas e sete mil foram detidas. O comércio chileno também tem sido afetado, registrando perdas superiores a US$ 1,4 mil milhão.

Bolsonaro:

Usando sua conta no Twitter, o Presidente Jair Bolsonaro (PSL) compartilhou um vídeo em que o ditador venezuelano Nicolás Maduro, diz que “O plano vai perfeito” e que “Todas as metas que estabelecemos para o Foro de São Paulo estão sendo cumpridas, por isso devemos continuar. Estamos indo muito melhor do que pensávamos”.

Diante disso, Bolsonaro escreveu que “O Foro de São Paulo está mais vivo que nunca! Assista e tire suas conclusões”.

Confira: 

A declaração de Maduro foi feita durante discurso no encerramento do I Congresso Internacional de Comunas, Movimentos Sociais e Poder Popular.

No sábado (19), o Supremo Tribunal de Justiça (TSJ) da Venezuela  acusou o Foro de São Paulo de incentivar as manifestações violentas no Chile e no Equador.

 

 

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com