Presidente nacional do PCdoB comemora votos no STF pela prisão apenas após trânsito em julgado

A comunista destacou que o Supremo deve cumprir “seu papel legítimo de resguardar a Constituição”. 

Publicado por: em 25 de outubro de 2019 - 13:23

Ver Perfil

Feliz

Foto: Reprodução

Em sua conta no Instagram, a vice-governadora de Pernambuco e presidente nacional do PCdoB, comemorou votos contra a prisão em segunda instância, ou seja, após o trânsito em julgado de processos criminais. Luciana publicou uma foto ao lado de famosos advogados que defendem a tese. 

Confira: 

View this post on Instagram

No STF, com Walter Sorrentino e Celso Bandeira de Mello, rumo à vitória na ADC 54, do PCdoB. Voto da Ministra Rosa Weber indica que teremos sucesso na nossa luta para garantir a Justiça e a Constituição.

A post shared by Luciana Santos (@lucianasantos_65) on

“No STF, com Walter Sorrentino e Celso Bandeira de Mello, rumo à vitória na ADC 54, do PCdoB. Voto da Ministra Rosa Weber indica que teremos sucesso na nossa luta para garantir a Justiça e a Constituição”, disse ela no texto da publicação. 

Caso o STF decida que a prisão ocorra só depois do trânsito em julgado, a liberdade imediata do ex-presidente Lula (PT) é esperada. 

Para Luciana Santos, que esteve em Brasília ontem (24) acompanhando a sessão do STF que julga as Ações Declaratórias Constitucionais (ADCs) apresentadas pelo PCdoB, OAB e pelo Patriota,  o foco é “resgatar o óbvio: o Estado Democrático de Direito”.

A comunista destacou que o Supremo deve cumprir “seu papel legítimo de resguardar a Constituição”. 

O julgamento foi encerrado por causa do horário e deve voltar apenas em novembro, já que na próxima semana não terá sessão no STF.  Votaram até o momento sete ministro e o placar é 4 a 3 em favor da manutenção da prisão após a condenação em segunda instância.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com