Moreno

Números mostram redução da violência em Moreno  

A taxa de CVLI baixou de 95 para 36 homicídios por 100 mil habitantes.

, Números mostram redução da violência em Moreno   Dados apresentados na reunião do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM) do mês de setembro confirmam a redução no número de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI) em Moreno. A reunião foi realizada na sede da Secretaria de Ordem Pública e Segurança Cidadã, no Casarão Catende, na tarde desta segunda-feira (21.10). No comparativo dos nove primeiros meses de 2019 em relação ao mesmo período de 2018, a redução dos CVLI chegou a 24%. O NGR ( Núcleo de Gestão por Resultados) monitora as ações do Programa Pacto pela Vida.

O delegado da Seccional Jaboatão e Moreno, Bruno Magalhães, presente na reunião do GGIM, destacou o trabalho da Polícia Civil na elucidação dos crimes no município. “Temos um percentual de resolutividade muito bom. Quando identificamos quem são os autores dos crimes, há o pedido de prisão preventiva e o Judiciário certamente concederá e iremos em busca dos executores para tirá-los de circulação”, explicou o delegado.
O comandante do 25º Batalhão da Polícia Militar, major Adalberto Barbosa, disse que a PM está trabalhando de forma ostensiva para alcançar bons resultados em Moreno. “Queremos fechar o ano com redução de homicídios em relação a 2018, disse o comandante, que participou do GGIM acompanhando pelo capitão da PM, Gabriel Andrade.

Em janeiro de 2017 quando a atual gestão assumiu em Moreno, a taxa de CVLI chegava a marca de 95 homicídios por 100 mil habitantes. De lá pra cá, a taxa caiu para 36 homicídios por 100 mil habitantes. A implantação do Programa Moreno em Ordem contribuiu de forma efetiva para essa redução.

A presidente da Comissão Escolar de Ordem Pública e Segurança Cidadã Integrada, professora Claúdia Marinho, declarou: “Hoje com os trabalhos preventivos envolvendo a Polícia Militar, através uma série de palestras nas escolas, os resultados são significativos. Já cobrimos quase todas as escolas municipais, com um maior envolvimento dos pais e dos professores. Hoje o sentimento de segurança é mais forte” disse Cláudia Marinho.

Por: Comunicação / Moreno

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal